Saiba como viver sem estresse com os vizinhos

Viver com os vizinhos

Atire a primeira pedra quem nunca se estressou com um vizinho. Barulho excessivo, música, salto alto, festas que viram a madrugada, latidos, criança chorando… e a lista poderia seguir.

Quando vivemos em um lugar queremos ter qualidade de vida ali. E não viver harmonicamente com as pessoas que nos cercam não faz nada bem. Antes de apontar o dedo para o outro, no entanto, é preciso olhar para si mesmo e perguntar-se: tenho sido um vizinho adequado?

A resposta despertou dúvidas? Então confira as dicas abaixo para que a relação com seus pares seja sempre tranquila, esperando que seus vizinhos façam o mesmo, claro. (Veja aqui mais informações sobre o tema).

Não faça aos outros…

Essa é a regra clichê e de outro para os bons relacionamentos. Como vizinho, avalie se a sua conduta é pertinente e pergunte-se se algo que você faz o irritaria caso alguém tivesse tal comportamento.

Além disso, o bom senso é rei. Há muitas pessoas que não se incomodam com muitas coisas, nem com barulho excessivo. Se você é assim, não tome o seu comportamento como modelo e parta do princípio de que as pessoas se incomodam.

Respeite a vaga da garagem

Uma das maiores desavenças em prédios pode ser evitada com um gesto simples: respeitar os limites de sua vaga. Não ocupe a vaga do vizinho em nenhuma situação, a não ser que por algum motivo ele tenha te autorizado.

Se a situação é a inversa e há outro morador ocupando sua vaga, o modo mais correto de agir é comunicar ao síndico, já que interpelar diretamente o vizinho pode gerar confusão.

No caso das casas, caso haja um carro na frente de sua garagem procure saber quem é o dono e entre em contato com a pessoa, de forma muito educada, e explique a situação.

Abaixe o volume

Todos nós achamos que nosso gosto musical é maravilhoso, certo? Seja música clássica ou arroxa, queremos ouvir e deixar que o mundo ouça. E temos um problema aqui.

Não há necessidade de ouvir música exclusivamente por meio dos fones de ouvido, mas é fundamental ter bom senso e ouvir música ou tocar instrumentos num volume razoável, que não chegue à casa do vizinho.

Festa é bom, mas cuidado com a frequência

Imagine que você é um vizinho que se comporta adequadamente, nunca abusa do barulho, não deixa seu cachorro fazer as necessidades em lugares equivocados, não ocupa a garagem alheia. Imagine agora que você resolve dar uma festa em sua casa ou apartamento e a música e o volume da conversa estão acima do aceitável.

Ainda que essa situação deva ser evitada, é possível que seus vizinhos sequer reclamem, pois essa foi uma situação isolada, que não acontece em sua casa ou apartamento com frequência.

Mas se você faz das festas um evento frequente, será problema na certa e você se tornará um vizinho mal visto.

Mora em apartamento? Tire o salto

Ainda que pareça algo pequeno, o barulho dos saltos pode ser ouvido de um andar para o outro e é provável que incomode, em especial porque você não costuma saber muito bem se há crianças ou idosos no andar de baixo, os quais são mais sensíveis a esse tipo de barulho.

Para não passar nem perto de qualquer problema por causa de um salto, tire-o quando estiver em casa.

Gostou das dicas? Seja gentil, tenha bom senso e uma vida cheia de harmonia para você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *